Saúde

União Central Brasileira

Ciência confirma Ellen White

Dr. Clive M. McCay, professor de nutrição da Universidade Cornell afirmou:

“Os escritos de Ellen G. White têm sido citados porque eles provêm um guia de nutrição que compreende o corpo todo – Natural Food and Farming, May, 1958.

Câncer causado por vírus

MH 313: “A carne nunca foi o melhor alimento; seu uso agora é, todavia, duplamente objetável, visto as doenças nos animais estarem crescendo com tanta rapidez… O povo come continuamente carne cheia de micróbios de tuberculose e câncer. Assim são comunicadas essas e outras doenças.

Claro que hoje nós usaríamos a palavra vírus mais acuradamente. Noventa e três anos mais tarde a revista Newsweek publicou uma estória entitulada “Vírus estão ativando fatores em câncer”.
“Dr. Wendell Stanley, da Universidade da Califórnia, virologista e vencedor do Premio Nobel, foi longe o suficiente para afirmar que ele acredita que a maioria dos cânceres humanos são causados por vírus. Newsweek, 18 de junho de 1956

Fumo

CS 84 : “O Fumo é um veneno da mais enganosa e malignante espécie, tendo uma excitante e então paralisante influência sobre os nervos do corpo. É por tudo mais perigoso porque seus efeitos sobre o sistema são bem devagar, e à principio raramente percebidos. Multidões tem caído vitimas de sua influência venenosa.” Spiritual Gifts, volume 4, pg. 128 (1864)

No tempo de Ellen White fumar cachimbo era considerado benéfico para asma e muitas outras doenças do pulmão. Foi somente em 1957 que a Sociedade Americana do Câncer e a Associação Americana do Câncer concluíram que fumar causava câncer de pulmão. Ellen White estava muito à frente de seu tempo com a compreensão desse assunto.

Luz solar mata bactérias

2ME 462.2: Os aposentos que não são expostos à luz e ao ar tornam-se úmidos. As camas e a roupa atraem umidade, e a atmosfera desses recintos é tóxica, porque não foi purificada pela luz e pelo ar. (CH 57.2)

A Ciência Médica e o Espírito de Profecia pg. 9, 10
Por volta de oitenta anos depois que a Sra. White fez afirmação sobre esse assunto, o Dr. Lawrence P. Garrod, professor de bacteriologia da Universidade de Londres, realizou estudos sobre o efeito da luz nas bactérias de poeira nos quartos de doentes. Ele relatou que a poeira no chão perto das camas dos pacientes que sofriam de doenças infecciosas continham muitas bactérias que produziam mais doenças. Isso era verdade sobre a poeira embaixo da cama e em todo lugar escuro no quarto. Mas a poeira da janela e do parapeito da janela não continha bactérias, mesmo em quarto voltados para o norte sem nenhuma exposição direta da luz do sol. Isso é verdade mesmo no inverno, quando a luz tem que penetrar duas camadas de vidro nas janelas. Obs. (nos EUA as janelas geralmente tem duas camadas de vidro). Ele conclui: “Isso precisa agora ser reconhecido que a luz normal do dia, mesmo num dia nublado, e mesmo no inverno da Inglaterra, pode ser letal para as bactérias, e que o vidro absolutamente não é uma barreira para que isso aconteça.” British Medical Journal 1:274, 1944.

 

Influência da mãe para com o bebê antes do nascimento

CBV 371.3: Mediante a condescendência com o apetite e a paixão, desperdiçam as energias, e milhões se arruínam tanto para este mundo como para o por vir. Os pais devem lembrar que os filhos hão de enfrentar estas tentações. Mesmo antes do nascimento da criança, deve-se começar o preparo que a habilitará a combater com êxito na luta contra o mal.
A responsabilidade repousa especialmente sobre a mãe. Ela, de cujo sangue a criança se nutre e se forma fisicamente, comunica-lhe também influências mentais e espirituais que tendem a formar-lhe a mente e o caráter.

CBV 372.3: O efeito das influências pré-natais é olhado por muitos pais como coisa de somenos importância; o Céu, porém, não o considera assim…
Nas palavras dirigidas à mãe hebréia, Deus fala a todas as mães de todas as épocas. “De tudo quanto Eu disse à mulher se guardará ela.” Juí. 13:13. A felicidade da criança será afetada pelos hábitos da mãe. Seus apetites e paixões devem ser regidos por princípios. Existem coisas que lhe convém evitar, coisas a combater, se quer cumprir o desígnio de Deus a seu respeito ao dar-lhe um filho. Se antes do nascimento de seu filho, ela é condescendente consigo mesma, egoísta, impaciente e exigente, esses traços se refletirão na disposição da criança. Assim muitas crianças têm recebido como herança quase invencíveis tendências para o mal.

February, 1954, Ladies’ Home Journal,
“Existe Influência Prenatal”
“Por anos cientistas acreditam que bebês ainda no útero vivem em uma existência isolada, protegidos de qualquer influência externa, porém isto não é verdade.
É interessante a notícia de que você pode controlar o desenvolvimento de seu bebê mesmo antes de nascer.”
“Existe agora suficiente evidência de diferentes fontes indicando que o bebê no útero pode ser bem afetado através de mudanças físicas na mãe…é completamente decisão da mãe, e dos que estão ao seu redor durante a gravidez, ter um bebê feliz, saudável, com um temperamento doce ou um neurótico ajustado.”

 

Efeitos do chá e café

CBV 326.1: O chá atua como estimulante, e, até certo grau, produz intoxicação. A ação do café, e de muitas outras bebidas populares, é idêntica. O primeiro efeito é estimulante…
Em virtude desses resultados, muitos julgam que seu chá ou café lhes faz grande benefício. Mas é um engano…
O uso continuado desses irritantes nervosos é seguido de dores de cabeça, insônia, palpitação, indigestão, tremores e muitos outros males, pois eles gastam a força vital. Os nervos fatigados necessitam repouso e sossego em lugar de estimulantes e hiperatividade. A natureza necessita de tempo para recuperar as exaustas energias.

David   S. Jordan, presidente da Universidade de Leland Stanford (1891-1916).
“Café e chá, como álcool, inibem o indíviduo de emprestar de seu futuro estoque força para os propósitos presentes. E nenhum desses faz providência para pagar dano. Cada uma e todas essas drogas dão a impressão de poder, ou um prazer, ou uma atividade, a qual nós não possuímos. Em cada uma e todas elas, a função principal é forçar o sistema nervoso a mentir. Em cada uma e todas elas, o resultado do uso habitual é render ao sistema nervosa incapacibilidade de dizer a verdade… Com cada uma delas, o primeiro uso faz com que o segundo seja mais fácil…O efeito enfraquecedor na vontade é maior do que o dano para o corpo.”

Olivert T. OsSBORNE, Princípios Terapêuticos, p. 214.
“Enquanto isso (Cafeína) estimula, deixa o cérebro com mais fatiga após o término da ação…Isso causa geral fatiga nervosa e no cérebro ao menos que repouso adequado seja obtido.